Origem do surfe, como praticar, regras e muito mais!

Surf: um guia completo sobre o esporte!

Praia, areia e diversão: o surfe é sinônimo de tudo que o brasileiro gosta! Mas, a prática e a regulamentação deste esporte radical é um tanto recente, sobretudo no Brasil. Neste post, você vai navegar entre a origem do surf, a história do esporte, quais são as regras, entre outros conteúdos relevantes.

Pronto para surfar nesta onda? Então, é só continuar lendo para descobrir tudo sobre o surf!

O que é surfe?

O surfe tem origem da palavra inglesa “surface”, que significa superfície, ou seja, faz alusão ao esporte que é praticado na superfície da água. Na prática, o atleta deve deslizar pelas ondas do mar com o objetivo de se manter o maior tempo possível em pé sob uma prancha e, ainda, realizar manobras com vários níveis de dificuldade.

Leia também: look surfista feminino: principais peças!

Qual é a origem do surfe?

Diferente do que muita gente pensa, o surfe não surgiu no Havaí, ele apenas se popularizou lá – ainda vamos chegar nessa parte da história! Na verdade, não há nenhum registro histórico sobre a origem do surf, mas hipóteses mais aceitas defendem que o esporte surgiu na Polinésia ou no Peru, ambas regiões banhadas pelo Oceano Pacífico.

Embora exista essa discussão entre os países, boa parte dos historiadores reconhecem as Ilhas Polinésias como o berço do surfe. Uma curiosidade: acredita-se que prática surgiu como forma de otimização de trabalho, no qual pescadores nativos saiam para pescar e usavam as pranchas de madeira para deslizar entre as ondas e retomar a superfície de forma rápida.

História do surfe: do mundo para o Brasil!

Quando se trata de registros históricos, o primeiro relato é de 1778, escrito pelo navegador inglês James Cook, que teve contato com a prática e ao chegar no Havaí e relatou o esporte como uma atividade de lazer.

Por consequência, o esporte se resinificou a nova cultura e estilo de vida ocidental, transformando-se de fato numa prática esportiva para homens, mulheres, jovens e crianças, assim como conhecemos hoje.

Conheça um pouco mais sobre a jornada e os grandes nomes dos surf brasileiro.

Como o surfe ficou conhecido no mundo?

homem segurando um prancha e sorrindo

Embora o esporte tenha se tornado popular nos EUA, foi somente durante as Olimpíadas de Estocolmo, em 1912, que o surfe ficou conhecido mundialmente, por meio do nadador havaiano Duke Kahanamoku. Na ocasião, o atleta além de campeão de natação, apresentou a prática para o mundo e alcançou diversos países como Austrália e Nova Zelândia.

Durante as próximas décadas, houveram grandes mudanças no âmbito do esporte, de modo que em 1964 ocorreu o primeiro Campeonato Mundial de Surfe, na Austrália. Entretanto, a regulamentação como esporte olímpico demorou longos anos e foi incluído como modalidade apenas nos Jogos Olímpicos de 2020, em Tokyo, no qual o Brasil conquistou seu primeiro ouro.

Como o surfe chegou ao Brasil?

Aqui no Brasil o surfe começou a ser praticado na década de 30, em Santos, no litoral paulista. Na época, a prática ainda era bastante rudimentar, pois não havia nem muita técnica, nem equipamentos adequados.

Só então, em 1960, quando soldados norte-americanos trouxeram pranchas de fibra de vidro da Califórnia para a região de Copacabana, que o esporte começou a se popularizar. Em 1965 surgiu a Associação de Surf do Estado do Rio de Janeiro e, consequentemente, o primeiro campeonato oficial da categoria.

Posteriormente, ao nível nacional, foi fundada a Associação Brasileira de Surf Profissional, em 1987 e, no ano seguinte, tivemos a regularização da modalidade pelo Conselho Nacional de Desportos. Ao longo dos anos, a modalidade ganhou cada vez mais adeptos e é berço de atletas que representam nosso país em diversos oceanos.

Quais são as regras do surfe?

homem na praia deitado em uma prancha remando com as mãos

Indo “contra a maré” de outros esportes, o surf não tem uma lista de regras tão bem definidas. Isso não significa que seja um problema, afinal, a prática é baseada em uma pegada e liberdade e aventura.

No entanto, para aulas e campeonatos a Confederação Brasileira de Surfe não só regulamenta, como também fiscaliza o cumprimento de regras que visam a saúde, a segurança e o respeito com outros surfistas e banhistas.

Os surfistas nem sempre empregam o termo “regras”, mas sim etiqueta de surf. Sendo as principais:

  1. A prioridade da onda é de quem está esperando mais tempo;
  2. Se perder uma onda, deixe passar outras até que volte na sua vez;
  3. Quem está dentro do mar tem prioridade;
  4. Não pegue a onda de outro surfista. É muito perigoso ter duas pessoas surfando sob a mesma onda;
  5. Jamais solte a prancha, pois ela pode ser perder e gerar acidentes;
  6. Cuide do meio ambiente ao redor;
  7. Apoie os iniciantes, porque você já esteve nesta posição também;
  8. Respeite todos, no surf não há diferenças de cor, gênero e classe.

Vale lembrar que existem outras normas além dos listados acima que você conhecerá conforme avançar na prática. Para dar início sob as ondas, essas já são suficientes!

Quais são as principais manobras do surfe?

Antes de começar a andar, você aprende engatinhar, certo? No surfe é a mesma coisa! Antes de tentar uma manobra super radical, você precisa aprender o básico, ou seja, os fundamentos do surfe. Dentre eles, podemos definir em três movimentos básicos, sendo:

  • remada: movimento básico e ainda deitado para o deslocamento no mar
  • joelhinho: mergulho feito com a prancha para ultrapassar as ondas com agilidade
  • drop: movimento de transição entre a remada e a posição final (em pé)

Feito isso, é hora de aprender as manobras de fato e começar a praticar movimentos mais arriscados em cima da prancha.

Manobra cavada: perfeita para os principiantes

A cavada é a manobra inicial, ou seja, assim que o surfista fica em pé na prancha. O objetivo é fazer uma curva “cavando” por baixo da onda para chegar ao topo com alta velocidade.

Cut back: a manobra clássica do surf

É aquela clássica manobra dos filmes sabe? Quando o surfista pega velocidade projetando a prancha para cima e volta (portanto o back) em direção contrária a espuma da onda.

Tubo: uma pegada mais radical

A manobra tubo tem uma pegada mais radical sendo indicada para surfistas avançados, já que a pessoa fica totalmente encoberta pela onda. Vale ressaltar que, por conta da sua complexionalidade, a manobra também oferece risco em caso de quedas.

Portanto, esteja muito seguro das manobras iniciantes antes de começar a treinar o tubo.

Rasgada: a manobra das espumas

A rasgada consiste em inverter a prancha na onda, jogando a parte de trás (rabeta) para frente e tentar espirrar o máximo de água possível ao executar esse movimento.

360º: uma volta sob as ondas

A manobra 360º, assim como o próprio nome já diz, consiste numa volta completa com a prancha, sem deslizes. Ou seja, o surfista sobe e volta a direção inicial da onda numa mesma manobra.

Quais equipamentos você precisa para começar a surfar?

Assim como não dá para andar de bicicleta sem bicicleta, não dá para surfar sem uma prancha de surfe, né?! Além da prancha, ainda há outros equipamentos essenciais para a prática da modalidade de forma segura. Entenda mais sobre os principais:

Prancha de surfe

homem segurando prancha de surfe na areia da praia, e o mar atrás

A prancha é essencial para conectar o surfista na água e dar mobilidade e estabilidade nos movimentos. Geralmente é feita de poliuretano e seu tamanho pode variar conforme as preferências do surfista, sendo as maiores chamadas de long boards e as pranchas menores, fun boards.

Leash

pessoa colocando Leash no pé e uma prancha ao lado

Leash de surfe é a corda que prende o surfista na prancha. É um item de segurança importantíssimo para evitar que o atleta se perca da prancha e, em casos de queda, consiga retomar sua posição de forma rápida.

Parafina

A parafina de surf é um material usado na parte de cima da prancha, com foco na região onde o pé fica posicionado. Seu principal objetivo é garantir a aderência das solas dos pés, de modo que fiquem estáveis na hora do drop, ou seja, quando o surfista sobe na prancha.

Quero começar a surfar, o que eu faço?

Todos os esportes precisam de prática, mas o surfe, em particular, se encaixa na categoria de esportes radicais e demanda cuidados extras. Por isso, é imprescindível a realização de aulas de surfe antes de comprar uma prancha e se aventurar mar adentro.

Primeiro você aprenderá a deitar, depois se equilibrar em cima de uma prancha e pouco a pouco conhecerá as manobras de forma segura. Além disso, nas aulas também são explorados atributos geográficos, para que você aprenda a escolher as ondas, as marés, os ventos, entre outras particularidades.

Ah, vale lembrar que não há restrição de idade! Geralmente, as turmas são divididas em grupos por idade que vão desde o público infantil até os adultos. Basta apenas ter paciência consigo mesmo e vontade de aprender.

Gostou do conteúdo? Agora que você já sabe tudo sobre a origem do surf e sua história, é hora de surfar em outros conteúdos do nosso blog: conheça as principais escolas de surf do Arpoador, o point sufista mais conhecido do Rio de Janeiro!

Blueman

Autor: Blueman

Nós nascemos em 1972, estamos há 50 anos inovando as roupas de praia, desde a criação do biquíni de lacinho, e desenvolvendo modelagens, estampas, coleções e manifestos energéticos. E é por sermos tão apaixonados por essa vibe do Rio de Janeiro (e de todas as praias do Brasil) que trazemos sempre toques de brasilidade para as nossas peças e, agora, o nosso blog! São conteúdos exclusivos e de qualidade sobre tudo que a gente ama: moda praia, dicas de viagem, cuidados e beleza e, claro, o lifestyle praiano. Curtiu? Então vem com a gente e se joga nessa onda!

Deixe um comentário

Voltar ao Topo