Insolação: saiba o que é e como evitar que aconteça

A praia é tudo de bom, não é? Tem o Sol, a brisa marítima e a imensidão do mar para admirar e aproveitar. E por mais maravilhoso que tudo isso seja, fica ainda melhor com os cuidados com a pele. Desfrutar de uns mergulhos no mar e de tomar sol na areia acaba se tornando um problema se não há o protetor solar e o resultado é a insolação.

Quem ama o litoral já ouviu falar e, até mesmo, já deve ter tido insolação em algum momento, principalmente quando se é turista que, por não conviver com o ambiente todos os dias, acaba tendo um pouco de desatenção.

As queimaduras de sol são sérias e incomodam muito, causando dores, ardências e podendo diminuir a imunidade, o que tende a resultar em doenças.

Por isso, a Blueman vai dar algumas dicas sobre como evitar e como tratar a insolação. Vamos lá?

Diga “não” à insolação! Saiba o que é e como prevenir

Em um país tropical como o nosso, seria impossível não ter uma forte incidência do Sol e temperaturas mais elevadas durante o ano, não é? E esse calor todo é ainda mais forte em regiões litorâneas porque a água e a areia refletem mais os raios UV, consequentemente esquentando mais rápido.

Mulher retirando pele "morta" após sofrer de insolação

Nos dias de sol forte, o cuidado com a pele ao frequentar as praias deve ser redobrado. Se expor sem a devida proteção e em horários inadequados é uma prática que, com toda certeza, pode resultar em insolação, principalmente se o protetor solar não for renovado.

A insolação nada mais é que toda essa exposição do corpo ao sol sem proteção que desregula toda a temperatura, fazendo com que ela chegue até os 40ºC. Como nosso corpo funciona entre 36ºC e 37ºC, esse aumento causa uma desregulagem no organismo, um alerta de que algo está errado.

Essa condição provoca muita ardência, afinal, a pele está super queimada, além de febre e bolhas por toda a região que foi exposta, que podem dificultar sua mobilidade e a hora de dormir.

Tudo isso deixa a pessoa indisposta, faz com que a imunidade baixe e que seu bem-estar diminua. Ficar, nas férias, doente é muito ruim, não é? Principalmente quando não se tem a oportunidade de frequentar tanto a praia, porque os dias são perdidos.

“Se eu tiver insolação, quanto tempo dura?”, essa é uma ótima pergunta, mas um pouco relativa já que vai depender da gravidade das suas queimaduras. Se for muito além do extremo, demora de quatro dias a mais, agora, algo mais leve passa de dois a quatro dias – que fique claro que são os sintomas –, mas as queimaduras persistem por mais tempo.

Foto macro de uma pele manchada após sofrer de insolação

Assim, é importante prevenir! Nada de curtir a praia e desligar o bom senso, viu?! Mexer com saúde é algo sério, ainda mais quando falamos da pele, que é extremamente sensível. Algumas práticas para evitar são:

  • Evitar ficar ao sol nos horários em que a incidência dos raios é mais forte (10h às 16h);
  • Passar protetor solar e renovar a cada 1h, de preferência com FPS de 30 ou 50;
  • Beber bastante água, a hidratação é indispensável para a saúde da derme;
  • Instalar um guarda-sol para se proteger;
  • Vestir roupas de praia com fator de proteção solar;
  • Usar boné ou chapéu, eles ajudam a proteger o rosto e o couro cabeludo.

Com esses cuidados, você estará menos sujeito a sofrer de queimaduras fortes e poderá curtir todos os dias sem incômodos.

Insolação: o que fazer quando tiver? Quais os tratamentos?

Primeiro, você precisa identificar se está com isso mesmo, às vezes, apenas queimou um pouco mais do que está acostumada(o). Existem sintomas que são mais comuns e que podem te ajudar a definir se pegou ou não, são eles:

  • Cansaço e tontura;
  • Febre e dor de cabeça;
  • Temperatura elevada;
  • Palidez e pele seca.

Ainda há casos com outras manifestações, como enjoo e vômito, desmaios e pulsação acelerada, segundo o Ministério da Saúde. Cada organismo reage de uma maneira, mas, se você adquiriu essa condição, com certeza vai reconhecer os sintomas, ligando-os às suas queimaduras.

Mulher retirando a parte de cima do biquíni e mostrando a marca de insolação nas costas

Então, o que fazer após se autodiagnosticar? Para receber o tratamento adequado, por meio de medicações e reposição de nutrientes, a pessoa precisa ser levada ao pronto atendimento. Lá, o médico saberá quais serão os tratamentos mais adequados e fará as recomendações necessárias.

Geralmente, ele poderá receitar algum remédio para diminuir as dores de cabeça ou a febre, de maneira que não prejudique a pessoa. Assim como encaminhará a pessoa para fazer hidratação intravenosa com soro.

Além disso, em casa, também há algumas práticas que podem ajudar a diminuir a intensidade, por exemplo tomar um banho com água fria para ajudar a diminuir a temperatura do corpo, retirar o excesso de roupa e refrescar o ambiente. Ainda, passar pós-sol e manter a hidratação, evitando bebidas alcoólicas.

E nada de sair no sol depois! O melhor a se fazer é ficar dentro de casa para não piorar a insolação. Pode parecer algo simples, mas essa condição pode acarretar em problemas mais graves.

Se você tiver noção de todos esses problemas, mas tem um amigo ou uma amiga próximos ou familiares que não tomam os devidos cuidados, não se esqueça de avisá-los! Como já dissemos, saúde é coisa séria e não deve ser deixada de lado.

Para mais dicas para curtir o verão, cuidados com a roupa de banho e ficar por dentro de tendências da moda praia, não deixe de nos acompanhar. Até a próxima!